capa do post Os 7 Melhores Livros sobre a Revolução de 1968 para Comprar! com uma ilustração

Os 7 Melhores Livros sobre a Revolução de 1968 para Comprar!

Já imaginou ler quantos livros quiser pagando quase nada? Confira o Kindle Unlimited com Mais de um milhão de eBooks para você ler onde e quando quiser, clicando aqui.

Ei, você aí! Está pronto para embarcar numa jornada incrível em busca dos melhores produtos sobre Revolução de 1968? Então vem comigo que eu vou te ajudar nessa missão!

Aqui no nosso blog, nós somos especialistas em garimpar as melhores opções para você. E não é diferente quando o assunto é Revolução de 1968. Afinal, esse tema tão importante e impactante merece um cuidado especial na hora da escolha do produto ideal. Então, fique tranquilo que vamos te guiar por essa aventura e te contar várias histórias divertidas pelo caminho. Vamos juntos descobrir os melhores produtos sobre a Revolução de 1968!

Melhores livros:

PromoçãoLivro N. 2
1968: Reflexos e reflexões
  • Reis, Daniel Aarão (Author)
  • 192 Pages - 10/31/2018 (Publication Date) - Edições Sesc (Publisher)
Livro N. 3
Livros que Tomam Partido Edição e revolução em Portugal - 1968-1980
  • Flamarion Maués (Author)
  • 02/05/2024 (Publication Date) - Parsifal PT (Publisher)
Livro N. 4
As Rosas e a Revolução
  • Dias, Karina (Author)
PromoçãoLivro N. 5
Contra o sistema da corrupção
  • Moro, Sergio (Author)
  • 288 Pages - 12/02/2021 (Publication Date) - Primeira Pessoa (Publisher)
PromoçãoLivro N. 6
Reflexões sobre a revolução na França
  • Burke, Edmund (Author)
  • 256 Pages - 02/01/2014 (Publication Date) - Edipro (Publisher)

Nossa seleção:

O som da revolução: Uma história cultural do rock 1965-1969

O som da revolução: Uma história cultural do rock 1965-1969 é um livro incrível para quem quer entender mais sobre a relação entre a música e os movimentos sociais que aconteceram na década de 1960. Escrito pelo autor Mark Kurlansky, o livro apresenta uma abordagem diferente para a Revolução de 1968, focando na música e no papel que ela desempenhou nesse período.

Com uma linguagem envolvente, o autor nos leva em uma viagem no tempo, mostrando como as músicas de bandas como The Beatles, The Rolling Stones e Bob Dylan influenciaram e foram influenciadas pelos eventos históricos que aconteceram na época. O livro também apresenta histórias interessantes sobre os bastidores da indústria musical e como ela se transformou durante esse período.

Os leitores que já tiveram a oportunidade de ler O som da revolução: Uma história cultural do rock 1965-1969 elogiam a abordagem do autor e destacam a forma como ele consegue conectar a música com os eventos históricos. Além disso, muitos leitores apreciaram a escrita envolvente e cativante do autor, tornando a leitura fluente e prazerosa.

1. Autor: David N. Meyer
2. Título: O som da revolução: Uma história cultural do rock 1965-1969
3. Ano de publicação: Possivelmente entre 2005 e 2006
4. Tema: A história cultural do rock entre os anos de 1965 e 1969
5. Conteúdo: Uma análise dos principais movimentos culturais e musicais que influenciaram o rock nesse período, como o surgimento da psicodelia, a importância dos festivais de música e a relação da música com os movimentos sociais da época.
Leia também:  10 Livros Imperdíveis Sobre Futebol Para Sua Biblioteca

Reflexões sobre a revolução na França

Promoção
Reflexões sobre a revolução na França
  • Burke, Edmund (Author)
  • 256 Pages - 02/01/2014 (Publication Date) - Edipro (Publisher)

Se você está procurando um livro que trate da Revolução de 1968, a obra Reflexões sobre a revolução na França é um clássico que não pode ficar de fora da sua lista. Escrito por Edmund Burke, um conservador republicano inglês, o livro mostra e enfatiza as barbaridades da Revolução Francesa.

O autor, considerado um dos grandes pensadores conservadores, aborda em sua obra os perigos das revoluções e mostra como a Revolução Francesa foi um marco na história, mas também trouxe muitos problemas para a sociedade francesa.

Os leitores que já tiveram a oportunidade de ler este livro destacam como ele é fundamental para entender as consequências políticas e sociais deste grande evento histórico. Por isso, se você quer se aprofundar no tema da Revolução de 1968, não deixe de conhecer Reflexões sobre a revolução na França.

Segue abaixo a tabela solicitada:

1. Autor possivelmente Edmund Burke
2. Assunto reflexões sobre a revolução na França
3. Ano de publicação 1790
4. Gênero ensaio político
5. Idioma original inglês

A incrível história de António Salazar, o ditador que morreu duas vezes

O livro “A incrível história de António Salazar, o ditador que morreu duas vezes” é uma obra que desperta muita curiosidade. O autor, Filipe Ribeiro de Meneses, nos leva a conhecer a história deste homem que foi ditador de Portugal por mais de 30 anos. Através de riquezas de detalhes, Meneses consegue responder muitas perguntas que ficaram sem respostas após a morte do ditador.

No entanto, é importante destacar que alguns leitores acharam a forma um pouco pesada, com expressões e construções com o português de Portugal e muitos nomes de pouco interesse. Apesar disso, a maioria dos leitores afirmou ter gostado muito da obra e ter aprendido bastante sobre a história do país. É um livro indicado para quem busca entender melhor a política portuguesa e a história da Europa no século XX.

Informações:
Nome: A incrível história de António Salazar, o ditador que morreu duas vezes
Autor: Desconhecido
Editora: Desconhecida
Ano de publicação: Desconhecido

 Revolução de 1968.

Olá, pessoal! Se você é um apaixonado por história, assim como eu, vai adorar essa lista que preparei com os 7 melhores livros sobre a Revolução de 1968. Essa época foi marcada por muitas mudanças sociais, políticas e culturais, e entender esse momento é fundamental para compreendermos a nossa sociedade atual. Se você quer se aprofundar ainda mais nesse assunto, recomendo o site Historia Digital, que tem um conteúdo incrível sobre história. Vale a pena conferir!

A importância da escolha do livro certo sobre a Revolução de 1968

Oi pessoal, tudo bem? Hoje eu vim aqui falar sobre um assunto muito importante: a Revolução de 1968. Se você está procurando um livro para entender melhor esse momento histórico, é importante prestar atenção em alguns detalhes para escolher a obra certa.

1- Observe o autor: O primeiro passo é verificar quem é o autor do livro. É importante que ele seja alguém com credibilidade e conhecimento sobre o assunto. Por exemplo, se você encontrar um livro sobre a Revolução de 1968 escrito por um historiador renomado, as chances de ser uma boa leitura são maiores.

Leia também:  Top 8 Livros Essenciais para Dominar a Bolsa de Valores

2- Verifique o conteúdo: Outro ponto fundamental é observar o conteúdo do livro. Ele deve ser completo e abranger todas as informações necessárias para entender o contexto da época. Alguns livros podem ter mais foco em aspectos políticos, enquanto outros podem abordar mais questões culturais.

3- Avalie a linguagem: A forma como o autor escreve também é importante. É preciso que o livro tenha uma linguagem clara e acessível, sem termos muito técnicos. Afinal, todos devem conseguir entender e aprender com a leitura.

4- Verifique as fontes: Um bom livro sobre a Revolução de 1968 deve ter suas informações baseadas em fontes confiáveis. Por isso, é interessante verificar se há citações de documentos oficiais, entrevistas com personagens da época e outras fontes seguras.

5- Leia resenhas: Antes de comprar um livro, dê uma olhadinha nas resenhas de outros leitores. Elas podem te ajudar a ter uma ideia do que esperar da obra e se ela é bem avaliada por outros especialistas.

Conclusão: Em resumo, para escolher um bom livro sobre a Revolução de 1968, é preciso observar o autor, o conteúdo, a linguagem, as fontes e as resenhas. Com essas dicas, você tem mais chances de encontrar uma obra completa e interessante para aprender mais sobre esse momento importante da história.

Segue abaixo a tabela com os 7 melhores livros sobre a Revolução de 1968:

Título Autor Link
1968: O ano que não terminou Zuenir Ventura Link
A revolução interrompida Darcy Ribeiro Link
A era dos extremos Eric Hobsbawm Link
1968: O ano que abalou o mundo Mark Kurlansky Link
As barricadas do maio francês Julian Bourg Link
1968: O ano que mudou o mundo Arthur Marwick Link
A revolução dos bichos George Orwell Link

Revolução de 1968.





Revolução de 1968

1. A Revolução de 1968: um marco histórico

A Revolução de 1968 foi um movimento social e político que ocorreu em diversas partes do mundo, como França, Estados Unidos, Brasil e México. Esse período ficou marcado por manifestações contra o sistema político, a guerra do Vietnã, a repressão policial e a censura cultural.

Muitos jovens se uniram em torno dessas causas, buscando uma nova forma de pensar e agir diante da sociedade. A Revolução de 1968 impactou a cultura, a política e as relações humanas para sempre.

2. As manifestações culturais da Revolução de 1968 na literatura

A literatura foi uma das áreas mais afetadas pela Revolução de 1968. Autores como Gabriel Garcia Marquez, Julio Cortázar e Clarice Lispector escreveram obras que refletiam as mudanças sociais e políticas da época.

No Brasil, surgiram movimentos literários como o “Tropicalismo” e a “Poesia Marginal”, que questionavam as estruturas de poder e a moralidade vigente. O livro “Cem Anos de Solidão”, de Gabriel Garcia Marquez, é um exemplo de obra que retrata a realidade latino-americana e as lutas populares.

3. Reflexões sobre o legado político e social da Revolução de 1968

A Revolução de 1968 deixou um legado importante para a história. A luta por direitos civis, a liberdade de expressão e a igualdade social foram algumas das conquistas alcançadas nesse período.

No entanto, muitos desses avanços ainda não foram consolidados e continuam sendo desafios para a sociedade atual. Ainda existe opressão, discriminação e violência em diversas partes do mundo.

4. Análise crítica dos livros que retratam a Revolução de 1968 no Brasil e no mundo

Muitos livros foram escritos sobre a Revolução de 1968 e suas consequências. Alguns deles são obras-primas da literatura mundial, enquanto outros são críticas aos movimentos sociais da época.

Leia também:  Literatura de Resistência: Vozes do Brasil

“Os Condenados da Terra”, de Frantz Fanon, é um livro que analisa as lutas de libertação na África e na América Latina. Já “A Revolução dos Bichos”, de George Orwell, é uma sátira política que critica o totalitarismo e a opressão estatal.

É importante ler essas obras com um olhar crítico e reflexivo, buscando entender as diferentes visões sobre a Revolução de 1968 e seus desdobramentos.


 Revolução de 1968.

Perguntas Frequentes: Os 7 Melhores Livros sobre a Revolução de 1968 para Comprar!

1. Por que ler livros sobre a Revolução de 1968?

Resposta: A Revolução de 1968 foi um momento histórico importante, marcado por diversas manifestações em todo o mundo. Ler sobre esse período é uma forma de entender as mudanças sociais e políticas que ocorreram na época e como elas afetaram o mundo atual.

2. Quais são os melhores livros sobre a Revolução de 1968?

Resposta: Existem muitos livros sobre a Revolução de 1968, mas alguns dos melhores são “Os Anarquistas” de James Joll, “As Palavras” de Jean-Paul Sartre e “A Primavera de Praga” de Jaroslav Rudiš.

3. Quais são os temas abordados nesses livros?

Resposta: Cada livro aborda diferentes aspectos da Revolução de 1968, desde a luta dos anarquistas até as mudanças sociais e políticas na Tchecoslováquia. São temas como liberdade, igualdade, justiça social e política.

4. Como escolher qual livro comprar?

Resposta: Você pode escolher um livro que aborde um tema que mais te interesse ou um autor que você já conheça e goste. Também é possível ler resenhas online ou pedir recomendações para amigos e família.

5. Onde posso comprar esses livros?

Resposta: Esses livros estão disponíveis em diversas livrarias online, como a Amazon, Submarino e Saraiva. Você também pode encontrá-los em lojas físicas de livros em sua cidade.

6. Qual é a média de preço desses livros?

Resposta: O preço varia de acordo com o livro e a edição, mas geralmente eles custam entre R$ 30 e R$ 80.

7. Esses livros são recomendados para todos os leitores?

Resposta: Sim, esses livros são recomendados para qualquer pessoa que tenha interesse em entender a Revolução de 1968 e as mudanças sociais e políticas que ocorreram na época.

8. Essas obras podem ajudar a entender o cenário político atual?

Resposta: Sim, essas obras podem ajudar a entender como as questões sociais e políticas da década de 60 ainda influenciam o mundo atual e as lutas por justiça social e igualdade.

9. Como esses livros podem enriquecer minha cultura literária?

Resposta: Além de abordar temas importantes e atuais, esses livros foram escritos por autores renomados e reconhecidos em todo o mundo. Ler essas obras pode enriquecer sua cultura literária e ampliar seu repertório literário.

10. Qual é o principal benefício de ler livros sobre a Revolução de 1968?

Resposta: O principal benefício é entender as mudanças sociais e políticas que ocorreram na época e como elas afetaram o mundo atual. Além disso, a leitura desses livros pode ajudar a refletir sobre questões importantes como liberdade, igualdade e justiça social.

Os maiores escritores sobre a Revolução de 1968

A Revolução de 1968 foi um movimento social que teve grande impacto na história contemporânea. Diversos autores se dedicaram a estudar e analisar esse período, buscando compreender suas causas e consequências. Entre os principais escritores que abordaram o tema, destacam-se:

Herbert Marcuse: filósofo alemão que teve grande influência no movimento estudantil da época. Em sua obra “Eros e Civilização”, Marcuse defende a necessidade de uma revolução cultural que liberte a sociedade das amarras do capitalismo.

Theodor Adorno: outro filósofo alemão que teve papel importante na Revolução de 1968. Em “Educação após Auschwitz”, Adorno discute o papel da educação na formação de uma sociedade mais justa e igualitária.

Michel Foucault: pensador francês que se destacou pela crítica ao poder institucionalizado. Em “Vigiar e Punir”, Foucault analisa as formas de controle social na modernidade, apontando para a necessidade de uma transformação radical das estruturas sociais.

Slavoj Žižek: filósofo esloveno contemporâneo que tem se dedicado a pensar os desafios políticos da atualidade. Em “Bem-vindo ao Deserto do Real”, Žižek discute a crise do capitalismo globalizado e as perspectivas de transformação social em um mundo cada vez mais complexo.

Esses autores, e muitos outros, contribuíram para a compreensão da Revolução de 1968 e seus desdobramentos. Suas obras são referência para estudiosos e interessados no tema, oferecendo uma visão crítica e profunda sobre um período marcante da história contemporânea.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *